Mobirise

MONTAIN BIKES

BIKES DE ESTRADA

BIKES URBANAS

ARTIGOS & DICAS

6 BENEFÍCIOS QUE O CICLISMO TRAZ PARA SUA SAÚDE

Além de ser um excelente exercício cardio, pedalar queima calorias rapidamente com a vantagem de ser uma atividade muito prazerosa e divertida que pode ser praticada sozinho ou em companhia, abaixo listei 6 benefícios que o ciclismo traz para sua saúde.

1 – QUEIMA MUITAS CALORIAS
Ciclismo é uma ótima maneira de queimar um monte de calorias sem ter que investir um esforço físico extremo.

2 – ALIVIA ESTRESSE
Os problemas e preocupações do dia a dia podem esgotar você e aumentar os níveis de estresse. Sua mente e corpo sentem isso. Faça um favor a si mesmo, pegue sua bike e comece a pedalar mais e sinta seu efeito terapêutico. Pedalando você vai sentir alívio imediato e melhoria de sua condição.

3 – PROTEGE O CORAÇÃO
Está provado que o ciclismo reduz o risco de doenças cardiovasculares. Este divertido exercício traz o benefício de reduzir o risco de várias doenças, como complicações cardíacas, diabetes tipo 2 ou câncer. Estabilizar a pressão arterial reduzindo significativamente as chances de sofrer um ataque cardíaco. Ciclismo é um completo “exercício” para o seu coração, vasos sanguíneos e pulmões.

4 – AUMENTA A CONCENTRAÇÃO E ESTIMULA O CÉREBRO
Pedalar melhora significativamente a circulação do sangue das pernas, para o cérebro, que afeta o cérebro e a concentração.

5 – MELHORA A VIDA SEXUAL
A maioria dos estudos sugerem que a atividade física está diretamente relacionada com as endorfinas, porém, a prática contribui no aumento de hormônios como o testosterona. Mulheres com boa forma e atividade física acabam atrasando os efeitos da menopausa. “O que é bom para o seu coração é bom para a sua vida sexual.”

6 – SALVE O PLANETA
Substitua seu carro com uma bicicleta sempre que for possível. Seja um exemplo para sociedade usando este meio de transporte alternativo. Além disso, você economizará tempo e dinheiro durante o transporte de um local para outro, evitando a confusão do trânsito.

6 ERROS! SAIBA O QUE FAZER PARA NÃO ERRAR NA HORA DO PEDAL

Quem escolhe o ciclismo como atividade física, deve ficar atento, não só na escolha dos equipamentos, mas também aos cuidados básicos para que a prática do esporte continue trazendo benefícios e ainda que se evite as temidas lesões. Aqui contamos os 6 erros mais cometidos pelos ciclistas que acabaram de entrar para a modalidade e como evita-los. Confira:

1 - ENCAIXE DA BIKE
Avalie se a bicicleta utilizada é adequada para o seu biótipo. Caso contrário, isso pode acarretar em sintomas desagradáveis como dores lombares ou até mesmo em lesões. Uma forma de se evitar o problema é fazer um Bike Fit, ou seja, uma avaliação sobre a personalização das partes da bike que serão adaptadas conforme as medidas de braço, perna, etc;

2 - KIT DE FERRAMENTAS E REPAROS
A sensação de liberdade e de autonomia que o ato de pedalar nos dá é realmente maravilhosa! Até que um pneu fure ou o câmbio desregule na melhor hora do percurso… Ter em mãos um kit de ferramentas, além de um pouco de conhecimento sobre o funcionamento da bicicleta, permite que o praticante realize pequenos reparos;

3 - CUIDADOS COM A BIKE 
Conhecer o equipamento e estar atento aos eventuais barulhos ou a algo que possa incomodar as pedaladas é muito importante. Manter sempre a bicicleta revisada é a melhor forma de se evitar problemas mecânicos que possam comprometer o treino;

4 - CÂMBIO A FAVOR 
O câmbio é seu melhor recurso para economizar energia! Saber trocar a marcha no momento certo é fundamental! Analisando a troca de marchas de um carro podemos dizer que, com uma bicicleta, acontece da mesma forma. É necessário aumentarmos o RPM antes de mudarmos a marcha;

5 - ABASTECER O SUFICIENTE 
A estratégia nutricional é de extrema importância para a prática do ciclismo, uma vez que, sem combustível, dificilmente conseguiremos cumprir as propostas de treino. Conhecer e planejar o tempo e o percurso a serem percorridos, auxiliará a programar a hidratação e a ter uma alimentação mais adequada;

6 - GRANDES OBJETIVOS 
Desejar percorrer grandes distâncias e vencer desafios é um impulso para os praticantes de ciclismo. Mas atenção! Muitas vezes menos é mais;

7 DICAS PARA MELHORAR SEU TEMPO NAS SUBIDAS

É comum os bikers buscarem melhorar seu tempo em trechos longos de planos, mas onde realmente
conseguimos tirar diferenças significativas são nas subidas. E o que você anda fazendo para melhorar seu tempo? Preparamos algumas dicas valiosas.

1 – PRATIQUE
Isso parece óbvio mas a única maneira de obter melhores resultados é sair por ai e encontrar subidas desafiadoras, acrescente quilometragem verticais em seus treinos, faça a subida e repita quantas vezes puder.

2 – REFERÊNCIA
Encontre ciclistas escaladores e tente acompanhar eles, vai ser doloroso, você vai forçar muito no inicio para poder seguir seu ritmo, mas isso vai te ajudar a melhorar. Você também pode usar o Strava como referência e tentar conquistar aquele KOM, evoluindo dia após dia.

3 – RELAÇÃO DE MARCHAS
Use a relação de marchas compatível com a inclinação e atente para sua condição de força no momento em que entrar na subida, não fugindo de sua característica de pedalada. 

4 – CADÊNCIA
Não mude sua característica de cadência em subidas, o ideal é fazer o que costuma treinar. Se fugir do giro que está habituado pode levar a fadiga muscular devido à força ou ao ritmo respiratório devido ao alto giro.

5 – POSTURA
Mantenha o tronco sempre na posição ideal de pedalar, não é comum a mudança na postura para subir, exceto se for uma inclinação absurda. Se a subida for de média a pouca inclinação e mesmo assim perceber que tem que mudar a posição no selim para mais força e conforto, procure um bike fit, possivelmente sua postura na magrela precisa de correção.

6 – RESPIRAÇÃO
A tendência quando estamos em esforço sub máximo é manter respiração curta. Nas subidas esse
mecanismo pode comprometer o desempenho devido à pouca captação de oxigênio, levando a
musculatura à exaustão. Tente entrar na subida com o batimento cardíaco o mais baixo possível, e estando dentro da ladeira, exercite respirações profundas. Puxe o ar o mais fundo possível lentamente e solte na mesma proporção. Repita algumas vezes, esse processo vai ajudar a baixar a frequência cardíaca.

7 – PACIÊNCIA
Por último um dos pontos mais importantes, a paciência. A escalada é difícil mas nós inconscientemente tornamos ela ainda pior. Saber dosar o esforço ao comprimento da subida é fundamental, não queira fazer força antes da hora, isto poderá te levar à exaustão e a quebrar antes do fim da meta. Na próxima subida que fizer relaxe, deixe seus braços leves e soltos, sem tencionar os ombros, tudo isso suga sua energia e dificulta sua respiração, deixe suas pernas trabalhar!

Leia com atenção e tente aplicar essas dicas em seus treinos!

NÃO PEDALE

“Se eu pudesse dar um único conselho a você, que está lendo este texto, seria este: NÃO PEDALE


Acredite em mim, não PEDALE! PEDALAR é um ato de loucura.
Se você começar a PEDALAR vai perceber que, seu corpo vai doer, suas pernas vão cansar, seus pulmões irão sentir a gana desesperada por mais e mais oxigênio, suas mãos ficarão pesadas, seu bumbum vai doer.
NÃO PEDALE
Acredite em mim, se você começar a PEDALAR , vai perder as baladas de sábado à noite com os amigos e, num inverno qualquer, você vai acordar às 4 h da madrugada, vai comer uma porção de massa integral cozida apenas na água, sem sal e sem molho. Vai sair de casa no frio com uma temperatura de 5º, sentirá o ar gelado entrar pelos pulmões, sua pele vai arrepiar e, ainda assim, não terá vontade de voltar para cama.
NÃO PEDALE
Não seja como esses doidos que percorrem trilhas, respirando ofegantes, carregando garrafas com água, sugando pequenos saches de gel de carboidrato, com capacetes coloridos, fones de ouvido e relógios controladores de tempo e distância. Não seja mais uma pessoa que sai por aí pedalando sem destino, enquanto passa por carros parados em semáforos, ou por ônibus lotados.
Diga-me, quem em sã consciência trocaria o ar condicionado do carro ou o assento de um ônibus por uma pedalada ao ar livre, com vento no rosto e um visual incrível?
NÃO PEDALE
PEDALAR é um vício perigoso.
Você vai começar a falar uma linguagem estranha, seu vocabulário será inundado de, longões, singles, km, trilhas, altimetria, regenerativo, endorfina, seus amigos e familiares não entenderão quando você falar que ‘quebrou naquela prova’, e ficarão apavorados quando você disser que ‘pedalou 120km’ no pedal de ontem.
Quando você menos perceber seu armario terá mais shorts, breteles e camisetas do que roupas de pessoas comuns. As paredes da sua casa não terão mais quadros com lindas paisagens, estes darão lugar a medalhas com fitas coloridas e pedaços de papel com números aleatórios que mais parecerão formulas de física quântica, aos olhos das suas visitas. Mulheres que PEDALAM trocam a busca pelas medidas de mis, os famosos 90/60/90, por números estranhos, elas querem 36, 42, 90, 140, alguém entende?
CICLISTAS são pessoas estranhas, que comem sem medo, bebem sem culpa, que PEDALAM dezenas de provas durante o ano, ganham algumas outras não, mas festejam cada uma delas como uma conquista olímpica.
CICLISTAS são loucos, confie em mim.
PEDALAR vai te trazer a sensação de que você é capaz de ir sempre mais além. PEDALAR vai fazer de vocês pessoas loucas que começaram a PEDALAR e se tornaram viciadas, daquelas que se amontoam atrás de um pórtico de largada, que falam com desconhecidos no meio de um PEDAL . E vejam só, eles ajudam estranhos, incentivam pessoas que nunca viram antes a continuar PEDALANDO. Esses viciados não deixam os outros largarem o vício assim, no meio de um PEDAL . Eles te estimulam a querer sempre mais e mais… ahhh como são malvados estes viciados.
NÃO PEDALE
CICLISTAS são pessoas incomuns, eu diria até perigosas. CICLISTAS falam com estranhos, fazem conhecidos em cada PEDAL , se reúnem aos domingos às 7 h da manhã para PEDALAR em grupo, brincam de dar tiro, colecionam medalhas, possuem um corpo magro, uma mente saudável, fazem amigos de infância a cada PEDAL . Ouvi dizer que CICLISTAS são pessoas que sorriem demais, que se alegram com pequenas vitórias pessoais, que incentivam desconhecidos.
CICLISTAS são pessoas felizes, e isso, ahhh… isso é um perigo para a sociedade.
Então, acredite em mim, NÃO PEDALE.
Não corra o risco de se tornar um viciado incurável ou uma pessoa que possui felicidade genuína… não corra o risco de se tornar alguém melhor a cada dia.”
PS: SOU ESSA LOUCA INCURÁVEL, QUE NÃO CONSEGUE PARAR DE PEDALAR!!!!

Autor desconhecido

TRANSPORTE DE CRIANÇAS EM BICICLETAS

CONFIRA CUIDADOS PARA EVITAR ACIDENTES

Normalmente usada em passeios e locomoção por curtas distâncias, a bicicleta também é uma opção de meio de transporte para adultos que queiram transportar crianças. Se as devidas precauções forem tomadas, a “magrela” pode ser uma alternativa tão segura quanto qualquer outro veículo.

Para transportar crianças de forma segura em cima da bicicleta, os adultos devem providenciar uma cadeirinha específica para esta finalidade, à venda em lojas de artigos para ciclistas. O tipo de cadeirinha é determinado pela idade e peso do pequeno passageiro. De acordo com o técnico em bicicletas Delmo Novaes, crianças de até 15kg usam uma peça com encosto, aquelas que pesam de 15kg a 30kg utilizam uma espécie de acento acoplável à traseira do veículo.

– O ideal é escolher a cadeirinha de acordo com o tamanho e peso da criança. Existem vários modelos. As mais novas, de até três anos, usam cadeiras que aguentam no máximo 15kg. Depois desta idade, há uma base para a traseira da bicicleta que aguenta até 30kg – explica ele.

Além da cadeirinha, os adultos devem se certificar de que as crianças estão usando o cinto de segurança, a presilha que prende os pés à bicicleta e um capacete. Aqueles que são pais de duas crianças também podem carregar os dois filhos ao mesmo tempo, basta colocar uma cadeirinha na frente e outra atrás do veículo.

– É possível, sim, andar com duas crianças com segurança. O ideal é uma bicicleta com quadro baixo no meio.

COMO ENSINAR SEU FILHO A ANDAR DE BICICLETA, SEM TOMBOS E SEM DRAMAS

Ensinar uma criança a andar de bicicleta pode se transformar em um drama para os pais. E o grande culpado por essa dificuldade de aprendizado são exatamente as 2 rodinhas de apoio que já vem acopladas a bicicleta infantil. Na realidade trata-se de um conceito equivocado, você acha que comprou uma bicicleta para o seu filho, mas na realidade comprou um triciclo, uma roda na frente e duas atrás.

Essas rodinhas de apoio impedem e inibem o aprendizado motor da criança, justamente na fase em que ela está mais apta a desenvolver essas habilidades, que vai dos 3 aos 6 anos de idade. Muitas crianças fazem uso desse triciclo infantil por muitos anos e assim acabam deixando de aprender e exercitar o equilíbrio sobre 2 rodas.

Quando a criança já esta maior, e os pais tentam tirar essas rodinhas, isso se transforma em um grande drama, pois elas ficam com medo dos tombos frequentes que vão ocorrer, ao se retirar essa muleta de apoio. Vemos frequentemente crianças de 8 ou 10 anos ainda fazendo uso destas rodinhas de apoio, ou outras com 12 anos ou mais, que já desistiram de aprender a andar de bicicleta.
Existe uma maneira muito simples de ensinar o seu filho a andar de bicicleta, sem tombos e sem dramas Quando comprar uma bicicleta infantil retire as 2 rodinhas de apoio, em seguida desmonte os pedais da bicicleta e guarde as peças em uma sacola, para usar futuramente. Sente a criança nessa bike sem pedal, de forma que ela consiga encostar os 2 pés no chão com facilidade.
Vá para o parque e estimule a criança a se movimentar sobre a bike, usando o apoio dos próprios pés, como se estivesse caminhando ou correndo. Quando ganhar velocidade proponha que ela tente tirar os 2 pés do chão ao mesmo tempo. Este aprendizado não vai provocar tombos, pois é muito fácil recolocar os pés no chão quando houver desequilíbrio.

Pronto, este treino vai proporcionar o aprendizado necessário para se equilibrar sobre 2 rodas.  Por via das duvidas, faça os primeiros treinos na bicicleta com pedal em uma superfície de grama, assim não é necessário o uso de nenhuma proteção, como joelheira ou cotoveleira.

LOCALIZAÇÃO

CONTATO